Sentimentos Destrutivos – Ação – Qualidades – Altruísmo

Nós seres humanos somos uma somatização dos nossos sentimentos. Meu tema de hoje será sobre sentimentos destrutivos com foco na Ira/ódio, para identificá-los só basta observar a polaridade do que o que você está sentindo, se é positivo ou negativo… no mais, a intensidade destes sentimentos variam de acordo com o que colocamos na nossa imaginação pois somos Co-Criadores das nossas emoções, right? Precisamos ter consciência do que se passa conosco para entender e até parar certos processos destrutivos dentro de nós. A repressão não é a melhor solução, só precisamos observar e tomar nossas conclusões.

Os Sete Pecados Capitais é uma classificação das condições humanas
de forma a compreender e/ou controlar os instintos básicos do ser humano, são quase tão antigos quanto o Cristianismo.  Eles só foram formalizados no século 6, quando o papa Gregório Magno, tomando por base as Epístolas de São Paulo, definiu como sendo sete os principais vícios de conduta humana: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja. A lista só se tornou “oficial” na Igreja Católica no século 13, com a Suma Teológica, documento publicado pelo teólogo São Tomás de Aquino. O termo “capital” deriva do latim caput, que significa cabeça, líder ou chefe, o que quer dizer que as sete infrações são as “líderes” de todas as outras. A Igreja até tentou oferecer soluções para os pecados capitais, criando uma lista de sete virtudes fundamentais – humildade, disciplina, caridade, castidade, paciência, generosidade e temperança -, mas os pecados acabaram ficando mais famosos.(dados retirados da revista Super Interessante)

Vamos a diferença entre raiva e ódio:

Raiva: Privação de raciocínio lógico, falta de calma, distúrbio do equilíbrio emocional, acontece repentinamente.

Ódio: É um sentimento de profunda antipatia, desgosto, aversão, rancor profundo, horror, inimizade ou repulsa contra uma pessoa ou algo, assim como o desejo de evitar, limitar ou destruir o seu objetivo… é algo somatizado.

Existem Três maneiras de conduzir um sentimento, seja ele positivo ou negativo, você pode expressá-lo, reprimi-lo ou observa-lo.

Quando você expressa um sentimento, você o coloca para fora do seu organismo mas quando você o reprime, você o acumula no seu coração, a máquina dos nossos sentimentos. Como podemos trabalhar um sentimento destrutivo sem muitas consequências? Através da observação, da falta de ação imediata, que poderemos resolver todo esse drama... pois não reagindo, sendo passivo, você se dará o tempo necessário de agir de uma maneira positiva ou construtiva. Por exemplo: Você passou 2 horas no congestionamento e chega em casa bem frustado(a), a opção de se retrair ou de se tornar ativo de uma maneira positiva é toda sua. Got it? E lembre-se que esta frustração(se o congestionamento for um problema ou algo não resolvido para você)é somatório.

Precisamos de um esforço para algo acontecer interiormente, pois a mente precisa de ação. Para o inciante é preciso se ter o esforço para que a expressão da raiva seja positiva ou passiva mas com a prática, sua vibe não se identificará com estas energias. Do mesmo jeito que este sentimento veio, ele vai embora, você só precisa dar tempo para ele sair do seu organismo, talvez fazer algo para acelerar este processo de limpeza… correr, kick Boxing, natação, artes márcias, morder/esmurrar um travesseiro, meditação, lazer, felicidade… tudo isto pode transformar sua vida e claro, se afastar de pessoas destrutivas, obrigações que te consomem, tomar o controle da sua vida é a solução mais saudável de todas.

Quando você puder descrever seus sentimentos com uma qualidade(um substantivo/sinônimo)e não um verbo(uma ação), você já passou para o próximo capítulo. Exemplo dos sete pecados capitais e as sete Virtudes(qualidades):

Gula(Glutonaria) – Temperança(Satisfação),

Luxúria – Conduta(Pureza/Humildade),

Avareza – Generosidade,

Ira/Ódio – Paz(Paciência),

Soberba – Naturalidade(Simplicidade),

Preguiça – Dinamismo(Agilidade),

InvejaAltruísmo

Deixo a estória das torradas queimadas que peguei do site: velhosabio.com

Quantas vezes cobramos a perfeição nas pessoas e coisas ao nosso redor. No dia de hoje trago uma mensagem para que possamos compreender que nem sempre tudo será como gostaríamos e que precisamos compreender as pessoas e fatos.

Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar.
E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia muito duro de trabalho.
Naquela noite longínqua, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai.
Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.
Eu não me lembro o que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geleia, e engolido cada bocado.
Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele disse:
Amor, eu adoro torrada queimada…
Mais tarde, naquela mesma noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada.
Ele me envolveu em seus braços e me disse:
Filho, sua mãe teve um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada… Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. 
A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou o melhor marido, empregado ou cozinheiro!
* * *
O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros.
Desde que eu e sua mãe nos unimos, aprendemos, os dois, a suprir um as falhas do outro.
Eu sei cozinhar muito pouco, mas aprendi a deixar uma panela de alumínio brilhando. Ela não sabe usar a furadeira, mas após minhas reformas, ela faz tudo ficar cheiroso, de tão limpo. Eu não sei fazer uma lasanha como ela, mas ela não sabe assar uma carne como eu. Eu nunca soube fazer você dormir, mas comigo você tomava banho rápido, sem reclamar.
A soma de nós dois monta o mundo que você recebeu e que te apoia, eu e ela nos completamos. Nossa família deve aproveitar este nosso universo enquanto temos os dois presentes. Não que mais tarde, o dia que um partir, este Mundo vá desmoronar, não vai. Novamente teremos que aprender e nos adaptar para fazer o melhor. De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos, colegas e com amigos. Então filho, se esforce para ser sempre tolerante, principalmente com quem dedica o precioso tempo da vida, a você e ao próximo.”
“As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse. Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir.”
Não ponha a chave de sua felicidade no bolso de outra pessoa, mas no seu próprio.
Procure ver pelos olhos de Deus e sinta pelo coração Dele. Você apreciará o calor de cada alma, incluindo a sua.
As pessoas poderão se esquecer do que você lhes fez, ou do que lhes disse. Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir.
Gastamos muito tempo e muitas energias nos importando com coisas pequenas, pequenos aborrecimentos, pequenas querelas que não levam a lugar algum.
Acabam, sim, sempre nos fazendo mal, estragando o dia, que tinha tudo para ser tão proveitoso, se houvéssemos escolhido o caminho da compreensão, da paz.
A empatia e a caridade salvarão o mundo. Assim, urge que tenhamos estas duas virtudes muito bem construídas no coração.
Trace planos, estabeleça objetivos que compreendam a empatia e a caridade em sua vida, e perceba que os bons resultados, na forma de felicidade intensa, virão imediatamente.

Nota do Autor: Atualizo este Blogue à cada 2-3 dias, se você gostou, inscreva seu e-mail logo abaixo e assim, você receberá nossas atualizações em Primeira mão. MJ 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.