Tia Zefinha e seu Shangrilá Caruaruense

Eu tenho uma tia do lado paterno que é uma figura. De nome: Josefa, a minha Tia Zefinha e sua casa em Caruaru foram meu paraíso das férias(meu Shangrilá, ver significado no final do texto) na época de festas Juninas durante toda minha adolescência e início de fase adulta.

Acredito que a Tia deve ter tido desde de cedo muitas responsabilidades na vida pois é a mais velha da prole, ficou viúva muito cedo e educou seus três filhos praticamente sozinha. Ela é uma pessoa original e no nosso mundo de hoje, só os originais, os genuínos, se sobressairão… ela me fascina desde meus tempos de infância. O que faz a Tia ser original? Apesar de todas os desafios que a vida sempre lhe deu, os limões, as coisas chatas… ela sempre manteve o bom humor, sempre teve uma piada na ponta da língua e tem um timbre de voz ÚNICO, onde é reconhecido e lembrado por todos sempre.

Lembro que minha admiração e carinho por ela era tanto que eu queria fazer um bloco carnavalesco com seu nome e levá-la comigo para as ladeiras de Olinda(meu outro Shangrilá na época de carnaval)… os familiares mais próximos me desencorajaram pois ficaram com medo da Tia não entender. Teria sido fantástico subir a ladeira da misericórdia em Olinda tomando um Axé(Bebida a base de canela)com a Tia Filosofa. 😎

Ela nos dava guarida quando estávamos em Caruaru(Cidade no interior de Pernambuco onde é conhecida por ter o melhor festejo Junino do mundo), nos dava a chave da casa dela onde chegávamos, às vezes, as 6h da manhã… mesa posta, cheia de todas as delícias do mundo, não nos acordávamos para nada e sempre discreta, apesar que sei que na cabeça dela uma moça de família não deveria andar pelas ruas até umas horas daquelas.

A casa da tia é parada obrigatária nas vezes que estou no Brasil e ela tem sempre tanto interesse em saber das nossas novidades, sempre fazendo muitas perguntas, curiosa e alegre… tento responder todas as perguntas… me alegra ver a força de resistência daquela mulher simples e sábia.

Shangrilá: É descrito como um lugar paradisíaco situado nas montanhas dos Himalaias, sede de panoramas maravilhosos e onde o tempo parece deter-se em ambiente de felicidade e saúde, com a convivência harmoniosa entre pessoas das mais diversas procedências. 

O que é mais admirável nas pessoas mais simples do interior é que elas dão o pouco que elas tem para as suas visitas, este conto do site mensagenscomamor.com fala tudo.

Buda e o Deva

O Buda estava um dia no jardim de Anathapindika, na cidade de Jetavana, quando lhe apareceu um Deva (espírito da natureza) em figura de brâmane e vestido de hábitos brancos como a neve, e entre ambos se estabeleceu o seguinte “duelo”

O Deva: – Qual é a espada mais cortante?
Ao que Buda respondeu:
– A palavra raivosa é a espada mais cortante. 

– Qual é o maior veneno?
– A inveja é o mais mortal veneno. 

– Qual é o fogo mais ardente?
– A luxúria. 

– Qual é a noite mais escura?
– A ignorância. 

– Quem obtém a maior recompensa?
– Quem dá sem desejo de receber é quem mais ganha. 

– Qual é a armadura mais impenetrável?
– A paciência. 

– Qual é a melhor arma?
– A sabedoria. 

– Qual é o ladrão mais perigoso?
– Um mau pensamento é o ladrão mais perigoso. 

– Quem recusa o melhor que lhe é oferecido neste mundo?
– Recusa o melhor que se lhe oferece quem aspira à imortalidade. 

– O que atrai?
– O bem atrai. 

– O que repugna?
– O mal repugna. 

– Qual é a maior felicidade?
– A libertação. 

– O que ocasiona a ruína no mundo?
– A ignorância. 

– O que destrói a amizade?
– A inveja e o egoísmo. 

– Qual é o melhor médico?
– O Buda. 

O Deva então faz sua última pergunta: – O que é que o fogo não queima, nem a ferrugem consome, nem o vento abate e é capaz de reconstruir o mundo inteiro?

Buda respondeu:
– O benefício das boas ações.

Satisfeito com as respostas, o Deva, com as mãos juntas, se inclinou respeitosamente ante Buda e desapareceu.

Nota do Autor: Atualizo este Blogue à cada 2-3 dias, se você gostou, inscreva seu e-mail logo abaixo e assim, você receberá nossas atualizações em Primeira mão. MJ 

2 thoughts on “Tia Zefinha e seu Shangrilá Caruaruense

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.