Wal e a “Aquarela” de Vinícius e Toquinho

De nome Walcquiria com “W” e um “C” mudo, minha prima Wal é uma figura. Seu nome faz ressonância as Valkiquirias da mitologia Nórdica Viking, aquelas Deusas ou Anjas que recebiam os Guerreiros que chegavam ao Paraíso Viking chamado: Vallhall… Belíssimas por natureza e muito sensíveis… se é coisa do acaso, que nunca é por acaso, minha prima é uma Valkiria Viking Nata, tem um espírito desbravador, de gente que preserva sua liberdade e faz jus ao significado de seu nome. Não é por acaso que mora em Buenos Aires hoje, BAires, para os íntimos. 😎

As Histórias são muitas mas nossa infância foi marcada pelas nossas diferenças… eu sou mais velha que ela 6 meses, mas Wal tinha uns 30 cm a mais que eu… chegamos a nos encontrar na nossa adolescência e ficamos inseparáveis, estudávamos na mesma classe da mesma escola, íamos aos mesmos lugares, gostávamos das mesmas coisas e assim temos muito o que contar uma da outra.

Lembro de quando eu trabalhava no Shopping Center Recife e Wal estava fazendo recreação pelo Shopping na época de festas juninas… Wal fazia Artes cênicas e estava a trabalho naquela área… Ela se fantasiou de uma boneca desbocada de pano de nome Catirina(Folclore do Nordeste), que parecia a imitação feminina ou a namorada de Chucky(brinquedo assino), pois então, ela entrou na loja que eu trabalhava falando alto que conhecia meus segredos e que iria revelá-los ali mesmo para todo mundo… eu achei aquilo o máximo, mas meus colegas de trabalho não entenderam NADA. Pedi delicadamente que minha prima linda viesse conhecer meus colegas depois do trabalho, sem fantasia, para quebrar aquele misunderstanding(mal entendidoe lógico, todos AMARAM Wal 🙂

Nos separamos depois que me mudei para Noruega, mas sempre nos acompanhamos a distância. Wal será mamãe em breve, fico muito feliz por ela, estarei torcendo aqui do Pólo Norte e assim ingressará em mais uma fase.

Esta minha prima querida vem me acompanhando(e eu a ela)pela minha vida afora, assim como a música “Aquarela” de Vinícius e Toquinho… onde esta música foi cantada na minha infância, mesmo sem eu entendê-la… na minha adolescência, onde foi absolvida por cada palavra e na minha fase adulta, que está sendo repassada aos meus filhos, que diga-se de passagem, adoram esta música… a favorita deles em português.

Vamos a análise da música: “Aquarela” retirada do site da Essentia Editora. A melodia desta música é uma fusão de uma antiga canção de Toquinho e Vinícius de Moraes, de 1974, chamada “Uma Rosa em Minha Mão”. Em 1982, Toquinho e o italiano Maurizio Fabrizio compuseram uma nova melodia para música “Aquarela”. A letra original é em italiano, de Guido Morra. Foi um enorme sucesso na Itália, na voz do próprio Toquinho. A canção intitulava-se Acquarello. Só posteriormente foi gravada em português, com uma letra adaptada da original italiana.

Esta música representa uma viagem de ficção: a partir de um pingo de tinta que cai no papel azul, passando de uma América à outra quase que imediatamente, num constante movimento de desterritorializar-e-territorializar. Podemos construir novos caminhos, atravessar ou não, escolher, sentir, interpretar, criar e recriar: inventar! Tirar nossas próprias conclusões e nos tornarmos sujeitos dessa viagem.

A letra em análise apresenta várias espécies de ricas e variadas conexões: imagens (nuvem, desenhos de diferentes formas); cores (amarelo, azul, branco, rosa, grená); sensações (estímulos visuais como piscar); sentimentos (de bem com a vida); ações (navegando, rir, chorar, descolorirá). Faz ainda conexão temporal (presente e futuro), especialmente quando diz que o menino caminha para o muro – em frente ao qual está o futuro. Refere-se ao futuro como uma astronave que “tentamos pilotar”, mas que não tem tempo, nem piedade, nem hora de chegar.

A riqueza de cores, movimentos e situações que surgem no texto da canção nos permitem “embarcar” e ir por todos aqueles locais, fazendo-nos imaginar, visualizar e participar dessa viagem virtual e imaginária, que se faz concreta pelos detalhes dos objetos que se constroem, cumprem seu papel, vão colorindo a imensidão e ao final, se desfazem, ao se descolorir.

A letra dessa canção é uma reflexão sobre a vida com seu princípio, meio e seu término, retrata nossa própria passagem pela Terra, que um dia descolorirá, a lei da vida. Fica a reflexão: Que aproveitemos o hoje, que possamos ser felizes agora, pois um dia tudo não passará de lembranças e de saudades.

 Aquarela(Toquinho)


Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo
Corro o lápis em torno da mão
E me dou uma luva
E se faço chover
Com dois riscos tenho um guarda chuva
Se um pinguinho de tinta
Cai num pedacinho azul do papel
Num instante imagino
Uma linda gaivota a voar no céu
Vai voando,
Contornando a imensa curva norte sul
Vou com ela viajando
Havaí, Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela,
Branco, navegando,
É tanto céu e mar num beijo azul
Entre as nuvens vem surgindo
Um lindo avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo
Com suas luzes a piscar
Basta imaginar e ele está partindo,
Sereno, lindo,
E, se a gente quiser,
Ele vai pousar
Numa folha qualquer
Eu desenho um sol de partida
Com alguns bons amigos
Bebendo de bem com a vida
De uma América a outra
Consigo passar num segundo
Giro um simples compasso
E num círculo eu faço o mundo
Um menino caminha
E caminhando chega num muro
E ali logo em frente
A esperar pela gente o futuro está
E o futuro é uma astronave
Que tentamos pilotar
Não tem tempo nem piedade
Nem tem hora de chegar
Sem pedir licença
Muda nossa vida
E depois convida
A rir ou chorar
Nessa estrada não nos cabe
Conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe
Bem ao certo onde vai dar
Vamos todos numa linda passarela
De uma aquarela
Que um dia enfim
Descolorirá
Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
(que descolorirá)
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo
(que descolorirá)
Giro um simples compasso
E num círculo eu faço o mundo
(que descolorirá)
Corro o lápis em torno da mão
E me dou uma luva
(que descolorirá) 

Nota do Autor: Atualizo este Blogue à cada 2-3 dias, se você gostou, inscreva seu e-mail logo abaixo e assim, você receberá nossas atualizações em Primeira mão. MJ 

One thought on “Wal e a “Aquarela” de Vinícius e Toquinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.