Um capítulo à parte

Existem lugares que te marcam pela vida toda e Recife, minha cidade natal, é um desses lugares para mim.

Vivi em Recife até os meus 24 anos de idade quando me mudei para Oslo-Noruega há 17 anos Atrás. Tinha uma Vida ativa porém limitada, sem muitas viagens e rodeada da família. Tudo no seu tempo, né?!

Recife, a capital de Pernambuco, comemorou seus 482 anos em 12 de março de 2019.

Recife – substantivo masculino

OCEANOGRAFIA FÍSICA

  1. formação rochosa, à flor da água ou submersa, ger. próxima à costa, em áreas de pouca profundidade; arrecife.

Vamos as curiosidades sobre Recife:

2. Gênero masculino e o nascimento

Na foz dos rios Capibaribe e Beberibe, em 1537, começou a se formar uma aldeia de pescadores que daria origem à cidade do Recife. E sim, é o Recife, com artigo definido masculino.

3. Perdendo o posto para Olinda

Em alguns períodos da história, o Recife perdeu o posto de capital do governo para Olinda, sua vizinha. De 1630 a 1654, por exemplo, a invasão holandesa contribuiu para que Olinda fosse a sede. Porém, um conflito entre latifundiários das duas cidades, em 1710, gerou a Guerra dos Mascates e desde então o Recife passou a ser a capital do Estado.

4. Recife de assombrações

Você sabia que o Recife é assombrado? Sim, a capital é permeada por histórias fantasmagóricas, repercutidas pelos próprios moradores da região. Tantas que a própria Secretaria de Turismo promove um roteiro por diferentes bairros a partir das histórias de assombrações.

5. Carnaval de gigantes

O Recife é palco de um dos maiores blocos de Carnaval de todo o Brasil: o Galo da Madrugada, que disputa com o bloco Cordão da Bola Preta, no Rio de Janeiro, o título de maior do país. Além disso, o Recife Antigo também reúne palcos com shows gratuitos durante todo o festejo.

6. Primeira sinagoga

A primeira sinagoga de toda a América fica no Recife, com o nome de Kahal Zur Israel. Devido à grande presença de judeus no passado, principalmente nos séculos 16 e 17, é possível encontrar na cidade obras dessa época até a presença holandesa.

7. Cuidado com o tubarão

As praias do Recife possuem uma grande incidência de tubarões. Na verdade, é um dos lugares em que, nos últimos anos e por conta da construção do Porto de Suape, mais aparece o predador em todo o mundo.

8. Bolo de rolo

Parecido com o rocambole, uma sobremesa típica do Recife é o bolo de rolo. A receita, recheada com goiabada, leva farinha de trigo, ovos, manteiga e açúcar. Outro bolo que representa a cidade é o Souza Leão, feito com uma massa de mandioca.

Bolo de Rolo

9. Uísque não é água não

Recife já foi considerada a cidade que mais consome o uísque Johnnie Walker em todo o mundo, segundo a revista Whisky Magazine. Mas outras marcas também são muito consumidas por lá. É uísque o ano inteiro, faça chuva ou faça sol.

10. Recife de arte

Na periferia da cidade do Recife está a propriedade Santos Cosme e Damião, onde fica instalada a oficina de cerâmica do escultor Francisco Brennand. O lugar é um dos mais visitados pelos turistas e reúne mais de 1.200 obras do artista.

11. Por dentro das gírias

Greia, tabacudo, véi, visse. É tanta gíria que não dá pra escolher uma só. Além de ser portador de um charmoso sotaque, o recifense possui uma gama própria de gírias que é pra botar fé, visse?(Retirado do site: bol.uol.com.br).

Procuro viajar para minha cidade natal a cada dois anos e sempre acho novidades com relação a vez anterior. Amo ir ao cinema com meu irmão Amaury e se possível ver um filme Brasileiro. Não existe coisa melhor que tomar uma água de côco e comer a laminha do mesmo... desta vez irei subir o morro de Nossa Senhora da Conceição para agradecer tudo que a vida tem me presenteado, comer doce de goiaba e saborear a pamonha de milho, macaxeira e cuscuz.

pamonha de milho

Recife, na minha opinião, é meu nascer do Sol com garças e seus voos majestosos cortando o mangue do Rio Capibaribe num dia ensolarado... É a passargada do Pernambucano Manoel Bandeira e sua paixão pelo rio que posso dizer que foi meu quando eu remava aos 16 anos de idade.

Au Revoir, Terra Amada… 💜

Manuel Bandeira

Deixo aqui o poema e sua análise de Manuel Bandeira: “Evocação do Recife”, é só clicar no link abaixo:

http://malabarismospoeticos.blogspot.com/2014/11/analise-de-um-poema-de-bandeira.html?m=1

2 thoughts on “Um capítulo à parte

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.