O que nos deixa mudos?

Estamos aqui no planeta terra para pronunciarmos uma palavra própria, cada ser humano tem sua própria palavra e é necessário descobrir que palavra viemos pronunciar nessa vida para não passar por ela no vazio… A evolução humana se baseia na busca do ser ideal humano e segundo algumas doutrinas, a Budista, por exemplo, o ideal humano e ter a plenitude do ser, é ser humano.

Nós estamos aqui por um propósito… que palavra definiria sua pessoa? Quando daremos nosso recado ao mundo? A minha palavra por aqui seria ESCRITA e ESCREVER seria Meu verbo, pois me sinto UMA com o todo quando escrevo… se vou ser ouvida, se vou ser aclamada, devastada, não é do meu interesse, mas colocar em palavras o que sinto, acredito, creio, me completa como ser humano.

A vida está ficando cada dia tão mais prática que a lei do menor esforço está nos assaltando e quem se faz efetivo se sobressai dos demais, mas será que tanta efetividade seria saudável para o ser humano? Ou ainda, será que a lei do menor esforço é a verdadeira evolução? De contra-partida, o sentido da felicidade está no Carpe Diem(aproveitar o dia), simplesmente aproveitar o AQUI E AGORA sem dor de consciência de estar gastando nosso tempo… mas será que não fazer nada não estaria nos alienando a ponto de desprezarmos nosso verdadeiro potencial? Nem tanto, nem tão pouco, certo… que achemos um meio termo nessa confusão. Podemos argumentar que o meio termo seria achar a Paz interior e o sentido da verdadeira Paz interior, que só é reconhecida quando estamos acompanhados de nós mesmo e ter esse tempo para voltarmos ao nosso centro é crucial para nos conhecermos de perto.

O verdadeiro sentido de conquistar nossos sentidos internos e ver a realidade por trás das sombras, dos véus que nos são colocados, é saber em que realidade nós estamos sendo produto para tomar o controle de nossas próprias vidas… mas de que realidade nós estamos falando? Dizem que a verdadeira realidade está no mundo das ideias, que para algo se concretizar, nós precisamos mentaliza-la primeiramente… e que a realidade que nós conhecemos é só um esboço da realidade do mundo das ideias. É preciso se ter muito conhecimento próprio para não se perder nessa confusão… comece lhe definindo com uma palavra e levante todos os dias acreditando que esta palavra é você e o que vier de acréscimo, não corresponde a sua realidade, mas lembrem-se de colocar a luz que te define nas três peneiras do conhecimento e que o que te define seja FRATERNO, JUSTO e BELO. No mais, nossa ideias são como estrelas e são uma dádiva Divina para um mundo obscuro.

Que possamos pronunciar nossa palavra própria e não fiquemos mudos pois o mundo precisa saber da nossa melhor versão.

«O Homem não vive daquilo que se come e sim, daquilo que ele assimila”.(Professor Jorge Braga, fundador da Nova Acrópole).

Deixo aqui um mini-vídeo de 5 min falando sobre como ser feliz segundo Platão, Aristoteles e Jesus que foi o a base de toda essa trocadilha de hoje:

One thought on “O que nos deixa mudos?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.